Como controlar a ansiedade?

Como controlar a ansiedade?

Don’t worry, be happy! Falando assim até parece fácil controlar a ansiedade, mas sabemos que na prática as coisas funcionam bem diferente…

Foto de Maia Habegger via Unsplash

A ansiedade é considerada pela comunidade da saúde mental como uma das doenças do século. Os motivos de muitos sofrerem desse mal está, em sua maioria, intimamente ligado ao nosso estilo de vida, tanto na forma como encaramos o trabalho ou como socializamos.

Só quem realmente sofre com aquela angústia no peito sabe como é difícil relaxar e não se cobrar tanto, como aconselham os menos ansiosos. Estimasse que, em média, 9% da população brasileira sofre de transtorno de ansiedade, com variações de intensidade.

Um indivíduo com ansiedade está em um estado psíquico de apreensão ou medo provocado pela antecipação de uma situação desagradável ou perigosa.

Isso significa que a mente de um ansioso sofre antes mesmo de uma situação se concretizar, criando uma tensão e estresse no corpo por algo que não é certo que será realmente ruim ou bom. Cada um pode desencadear diferentes sintomas, como dores de cabeça, dores no peito, falta de ar e medo constante.

Em qualquer situação, é imprescindível um acompanhamento psicológico e, em alguns casos, psiquiátrico para auxiliar no tratamento de crise de ansiedade, mas há alguns hábitos que podem ajudar um paciente nesse estado juntamente com a assistência de um profissional.

Dicas para controlar a ansiedade

Respire

Isso mesmo, ansiedade e estresse geram respiração ofegante e trabalhar sua consciência para reconhecer esses momentos para parar tudo e respirar calmamente algumas vezes poderá ajudar você a se acalmar e ter as coisas mais claras na mente.

Alguns aplicativos de celular ajudam nesta tarefa de controlar a respiração através da meditação, como  o app Lojong.

Direcione seus pensamentos

É importante que você tome consciência da sua ansiedade e aceite que, as vezes, sua mente quer sabotar você gerando estresse e pensamentos ansiosos em situações que não precisariam passar por isso.

A partir do momento que você compreende isso, você pode se policiar todas as vezes que seus pensamentos fugirem desordenadamente para fatos que acontecerão no futuro ou decisões tomadas no passado. Se mantenha no presente!

Além disso, não se culpe pelas dores do mundo.

Mesmo aquelas que acredita profundamente que só dependia de você para serem bem sucedidas, saiba se perdoar ao errar e/ou compreender que nem tudo está no seu poder de controle. E tá tudo bem, os fatos seguirão seu curso e cada qual se resolverá, sem ou com sua ansiedade.

Foto de Natalia Figueredo via Unsplash

Exercite o corpo e a mente

Como podemos notar até aqui, todas as dicas, de certa forma, são exercícios mentais e de respiração que podem ser incluídos em sua rotina para evitar as crises de ansiedade. E os exercícios não se limitam a isso.

Descubra um hobby, seja praticar algum exercício físico diariamente ou até mesmo desenvolver alguma habilidade artística. O importante é você ter alguma tarefa nos seus dias que seja prazerosa para seu corpo e mente relaxar.

Não se preocupe, seja feliz!

Como é citado no início deste texto, apesar de clichê, mentalize o positivismo. Não serão todos os dias que você terá sucesso com essas dicas, por isso é tão importante você não se cobrar tanto.

Quando se trata de completar tarefas, lembre-se sempre: feito é melhor que perfeito! Isso mesmo, se proponha a fazer seu melhor, mas entenda que as vezes o plano não sairá exatamente como o planejado.

E claro, procure por um profissional, psicológo e/ou psiquiatra, para que os sintomas não se agravem e que você tenha o suporte adequado para aprender a conviver com a sua mente ansiosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *