O DIAGNÓSTICO DO AMOR

O DIAGNÓSTICO DO AMOR

Buy cheap Viagra online

Não sei não doutor! Não me lembro bem como isso começou, mas desde então tem sido difícil demais de se dormir. Já são dezenas de noites em claro, estou ficando preocupado! Você precisa me ajudar doutor! A cada dia essa sensação aumenta, não sei se vou ser capaz de aguentar todos esses sintomas ao mesmo tempo! Começou com um pequeno incômodo no estômago, sabe? Como se fossem borboletas batendo asas. Não sei se nessa fase os delírios já haviam começado, mas era engraçado, pois eu conseguia sentir exatamente quantas borboletas havia dentro de mim, sabe? Eu conseguia enxergar a cor de cada uma delas! As mais bonitas eram as vermelhas, Doutor. Eram as mais inquietas! De repente essa falta de ar começou também! Suspiros incontroláveis! Parece que eu desaprendi a respirar, meu sistema fica todo maluco, defasado e parece que eu vou me afogar no próprio ar. Não entendo bem qual a relação Doutor, não sou perito no assunto, mas o coração costuma acelerar muito nessas horas! Tenho visto fantasmas, Doutor. Não sou uma pessoa supersticiosa, mas ando vendo a mesma pessoa em todos os lugares! Na minha casa, no trabalho e até mesmo nos meus sonhos. Talvez seja algum tipo de sinal, você saberia me dizer? Às vezes eu fico com muita raiva, sabe? Querendo que ninguém fique próximo a mim! Quero apenas uma garrafa de Whisky e que o restante do mundo inteiro se foda! Me desculpe pelas palavras Doutor, mas é que às vezes eu realmente acho que não sou capaz de suportar. É uma angustia sem fim! A cada dia aumenta essa frustração dentro do meu peito, e ela parece me tomar por inteiro, eu perco todos os meus filtros sociais, eu viro um ser primitivo, prepotente e até mesmo infantil! Tenho medo de machucar alguém, tenho medo de que alguém não me reconheça mais. Ou pior! Que eu mesmo não reconheça mais quem sou! Mas o pior de tudo é o coração mesmo doutor. Acho que é o problema! Parece que todos os sintomas são exclusivamente originados nele. Será que dá pra trocar por outro? É muito difícil você acha? Por que eu sinto que ele não vai aguentar, sabe? Tenho vivido dias malucos, to precisando dormir e acho que meus amigos não aguentam mais me ouvir falando sobre o assunto. Têm remédio pra isso, doutor? Tem tratamento? Uma dieta balanceada talvez? Devo procurar ajuda de outro profissional?

– Calma meu jovem! Essa doença é extremamente comum. O que você está passando milhares de outras pessoas também passam. É uma enfermidade muito estudada desde a antiguidade. Há centenas de milhares de livros sobre o assunto. Mas logo já te adianto, não há cura! Nossa medicina evoluiu muito sim, os cientistas atingiram tecnologias inimagináveis a décadas passadas, mas para essa infelizmente ainda não há vacina. Vou te passar algumas recomendações que costumam ajudar, ok? Comece a se alimentar melhor. Os alimentos com maiores doses de amor próprio na sua composição costumam ajudar. Evite comer qualquer coisa que contenha doses exageradas de ilusão e auto piedade. Em seguida, comece a praticar esportes. Exercite sua autoconfiança e os músculos do carisma, tente deixar o sedentarismo e autoflagelação em casa, ok? Existem alguns estudos bons sobre o assunto, uma boa leitura vai te ajudar a entender melhor o seu problema e manter a calma! Recomendo dos melhores peritos na causa, anota ai: Drummond, Vinícius e Machado. E por último leve esses analgésicos que vão aliviar os momentos de ansiedade. São cápsulas de razão e inibidores de sentimentos. Vão te ajudar a ter a coragem que você precisa para conseguir o que deseja e/ou conseguir se desvincular do que não é merecedor da sua atenção. Geralmente a gente valoriza muito o que não tem valor nenhum para nós, tente dormir melhor! Ah e quase ia me esquecendo, tem um remédio difícil de se achar por ai, quase ninguém acha para vender, mas caso encontre o tal do juízo, compre viu? Tome em doses homeopáticas que ajudarão muito nas dores de cabeça.

– Nossa doutor, muito obrigado! Mas será que corro risco de vida?

-Fique tranquilo! Na maioria dos casos as pessoas acabam se curando com o passar do tempo, corações muito jovens são muito suscetíveis, mas garanto que você ficará bem! O único risco potencial que você corre é esquecer totalmente como amar. É muito perigosa essa sequela, viu? Não se esqueça de que amar é na verdade uma dádiva, mas só quando amamos a nós em primeiro lugar.

Créditos: Martha Medeiros/www.sabiaspalavras.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *